Pular para o conteúdo principal

Há chances de nova tragédia na serra dentro de 3 meses, diz Crea-RJ


Conselho diz que problemas nas regiões de risco não foram solucionados.
Relatório sugere ações emergenciais para evitar nova tragédia na Serra.



A Região Serrana, onde mais 900 pessoas morreram após as chuvas de janeiro, pode ter uma nova tragédia dentro de 2 a 3 meses, segundo relatório divulgado nesta sexta-feira (5) pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ).
O presidente do Crea, Agostinho Guerreiro, afirmou que as cidades atingidas receberam um documento logo após a catástrofe, com o diagnóstico e as indicações de obras a serem realizadas. Seis meses depois, as prefeituras, segundo ele, ainda não resolveram os problemas registrados.
"Além de os problemas não estarem resolvidos, o período de seca está terminando. Resolvemos fazer um alerta porque há chances de uma nova tragédia dentro de 2 a 3 meses naquela região", disse.
Equipes do Crea fizeram novas inspeções na serra na quarta-feira (3). Para o conselho, caso ocorram novas chuvas intensas na região - o que pode acontecer a partir de outubro, segundo o texto - as áreas atingidas poderão sofrer uma tragédia ainda maior, já que os solos se encontram mais frágeis do que antes, após sofrerem deslizamentos de encostas e perderem a cobertura florestal.
Ações emergenciais
O novo documento apresentado nesta sexta sugere três ações emergenciais, a serem realizadas nos próximos dois meses. A primeira providência a ser tomada, para o Crea, é a implantação de sirenes (ou dispositivo similar). Uma outra medida é que seja pedido ao INPE e a outros órgãos que monitoram as condições meteorologias um sistema de aviso prévio para todas as prefeituras, para que se possa obter o aviso sobre a chegada de chuvas fortes. Por último, o Crea sugere que sejam criados abrigos nas áreas de risco.
"São medidas de curtíssimo prazo, para as chuvas que vão cair agora", disse o presidente do Crea-RJ.
O conselho classificou, no relatório, como "tragédia anunciada" a atual situação da Região Serrana. Os municipios de Nova Friburgo e Teresópolis seriam os mais problemáticos.
Para Agostinho Guerreiro, a ocupação desordenada do solo foi uma das principais causas dos deslizamentos e das enchentes. "Houve uma incapacidade da natureza de dar sustentação com aquela quantidade de água que caiu", afirmou.

"Hoje temos pessoas habitando próximo ao leito do rio. As pessoas voltaram para as áreas de risco. Hoje a quantidade de gente morando em áreas que poderão ter enchentes é muito grande. São milhares. (...) Se tivermos uma chuva naquela intensidade num período grande a gente pode ter um número de mortes muito grande", ressaltou.
Carolina LaurianoDo G1 RJ

Postagens mais visitadas deste blog

Biólogos provam que o sarampo não é um vírus, e vence processo da Suprema Corte Alemã.

Em uma decisão recente, os juízes do Supremo Tribunal Federal alemão (BGH) confirmaram que o vírus do sarampo não existe.
Além disso, não há um único estudo científico no mundo que possa provar a existência do vírus em qualquer literatura científica. Isso levanta a questão do que foi realmente injetado em milhões ao longo das últimas décadas.

Nenhum cientista, imunologista, especialista em doenças infecciosas ou médico nunca foi capaz de estabelecer uma base científica, não só para a vacinação do sarampo, mas qualquer vacinação para bebês, mulheres grávidas, idosos e até mesmo muitos subgrupos de adultos.

O fato de muitas vacinas serem ineficazes está se tornando cada vez mais aparente. Merck foi golpeada com dois processos de ação de classe separados alegando que mentiu sobre a eficácia da vacina contra caxumba em sua combinação MMR tiro e fabricados estudos de eficácia para manter a ilusão para as duas últimas décadas que a vacina é altamente protetora.



Estudos como o publicado na r…

Socialismo Fabiano! Lobos em pele de cordeiro.

O socialismo fabiano, ou fabianismo, é um movimento político-social britânico nascido no fim do século XIX, encabeçado pela Sociedade Fabiana. Esta associação foi fundada em Londres no dia 4 de janeiro de 1884, e propunha, como finalidade institucional, a elevação da classe operária para tornar-la apta a assumir o controle dos meios de produção.

Desde seus fundadores, o casal britânico Sidney e Beatrice Webb, o fabianismo nunca passou de um instrumento auxiliar da revolução marxista, incumbido de ganhar respeitabilidade nos círculos burgueses para destruir o capitalismo desde dentro. Os conservadores ingleses diziam isso e eram ridicularizados pela mídia, mas a abertura dos Arquivos de Moscou provou que o mais famoso livro do casal não foi escrito pelo marido nem pela esposa, mas veio pronto do governo soviético.

A articulação dos dois socialismos era chamada por Stalin de “estratégia das tesouras”: consiste em fazer com que a ala aparentemente inofensiva do movimento apareça como ún…

Farsa Stonehenge foi construído em 1954

Segundo a Wikipedia, o nome Stonehenge vem das palavras do o inglês arcaico “stone” = pedra, e “hencg” = eixo.O lugar é talvez o mais famoso do Reino Unido e trata-se de um alinhamento megalítico da Idade do Bronze, localizado na planície de Salisbury, próximo a Amesbury, no condado de Wiltshire, no Sul da Inglaterra.

Stonehenge constituí-se no mais visitado e conhecido círculo de pedras britânico, e até hoje é incerta a origem da sua construção, bem como da sua função, mas acredita-se que era usado para estudos astronómicos, mágicos ou religiosos.

A estrutura é composta por círculos concêntricos de pedras que chegam a ter cinco metros de altura e a pesar quase cinquenta toneladas, onde se identificam três distintos períodos construtivos:

O chamado Período I (c. 3100 a.C.), quando o monumento não passava de uma simples vala circular com 97,54 metros de diâmetro, dispondo de uma única entrada. Internamente erguia-se um banco de pedras e um santuário de madeira. Cinquenta e seis furos ext…