A Imunidade de Grupo é usada para instigar o medo e a culpa



Salve ao rebanho! O rebanho é tudo!

O conceito de imunidade de grupo (proteção para a população) é frequentemente usado pelos viciados em vacinas como forma de carregarem a culpa nas pessoas que não alinham os seus filhos para a fila da vacinação.

"A sua criança não vacinada é um perigo para a minha criança vacinada!"

Desculpe?

Proteger as crianças já vacinadas? A sério?

O pequeno Miguel cujos pais decidiram não o vacinar vai transmitir doenças às crianças que já estão vacinadas? O quê? Quer dizer que as crianças imunizadas não estão realmente seguras? Então porque é que você os vacinou em primeiro lugar?

O que realmente protege as pessoas contra a doença, ou lhes permite recuperar das doenças sem efeitos negativos duradouros, é a força do seu sistema imunitário.

Se uma pessoa tem um sistema imunológico cronicamente fraco ela vai adoecer uma e outra vez independentemente das pessoas ao seu redor serem vacinadas contra todas as doenças e mais algumas.

A saúde das populações tem tudo a ver com a boa nutrição, saneamento adequado e ausência de elementos tóxicos no seu meio ambiente.

Muitos médicos sabem disso mas eles recusam-se a falar pois sabem que sofrerão consequências.

A vacinação, como estratégia de propaganda, é usada para medicar a população - afirmando que a boa saúde é fundamentalmente uma questão médica.

Não é.

Se amanhã, uma de duas coisas acontecesse, mudaria o rosto da saúde em qualquer país industrializado:

Mais de um milhão de pessoas a comprarem alimentos saudáveis ​​e / ou a cultivarem a sua própria comida nas suas casas e no interior das cidades a cultivarem alimentos em jardins comunitários.

A segunda seria se os tribunais fizerem justiça na forma de multas de biliões de dólares e sentenças de prisão longas para os funcionários corporativos (incluindo os CEOs) pela poluição grave e real.

Nota: E a justiça eliminaria as culturas transgénicas que dependem do uso de pesticidas tóxicos.

Eu não estou a vomitar arco-íris. Estou apenas a realçar que, com uma ou as duas mudanças por si só, os hospitais, clínicas e escritórios de médicos iriam ficar vazios e o cartel médico finalmente iria ter o castigo apropriado.

A Saúde e a Vida não existem em função da medicina.

Qualquer ciência que afirme que tem funções médicas é falsa ciência, e as pessoas que fazem essas alegações são mentirosos, idiotas ou criminosos, ou alguma combinação dos três.

"A taxa de mortalidade combinada da escarlatina, difteria, tosse convulsa e sarampo entre crianças até aos 15 anos mostra que quase 90 por cento do declínio total na mortalidade entre 1860 e 1965 tinha ocorrido antes da introdução de antibióticos e imunização generalizada. Em parte, essa recessão pode ser atribuída à melhoria das condições de vida e à diminuição da virulência dos microrganismos mas, de longe, o factor mais importante foi uma maior resistência do hospedeiro devido a uma melhor nutrição". (Ivan Illich, Medical Nemesis, Bantam Books, 1977)

[Para melhor entender o contexto histórico que suporta esta afirmação sugerimos o seguinte link: http://www.whale.to/vaccines/decline1.html]

Resistência do hospedeiro = forte sistema imunológico.

Vá a qualquer país do Terceiro Mundo atingido pela pobreza e você encontrará: abastecimento de água contaminado, fome, falta de saneamento básico, condições de vida superlotadas e degradadas, terra roubada aos proprietários - e grandes programas de vacinação. O resultado? Doenças crónicas.

Independentemente dos rótulos de doenças que sejam colocados sobre esta doença ela persiste. E persistirá até que esses factores sejam corrigidos.

Tomemos como exemplo uma comunidade rica como Beverly Hills. Quantos médicos se atreveriam a dizer a um pai: "Olhe, o seu filho precisa de ar fresco, luz solar, exercícios, e ele precisa parar de comer junk food e jogar videojogos dez horas por dia. Até que isso aconteça, não há nada que alguém possa fazer por ele.

Um médico a insistir em soluções não médicas? Esqueça.

Os elementos básicos que promovem um sistema imunológico saudável e forte prejudicam a vacinação e outras intervenções médicas. As pessoas podem lutar contra esse facto, podem atacá-lo mas não o podem mudar.

Um sistema imunológico naturalmente forte = não ficar doente ou, caso fique doente, a recuperação acontece sem efeitos nocivos duradouros.

Sistema imunológico fraco = adoecer devido a muitas causas possíveis.

Então, mães dos meninos que jogam à bola, tentem aplicar um pouco de bom senso e inteligência nesta situação. O que é que você deve fazer para fortalecer o sistema imunológico do seu filho, caso esteja muito preocupada que as crianças não vacinadas sejam um perigo para a sua criança vacinada, se ele está protegido? Encare a realidade, você está a agir como uma marioneta para a estratégia de socialização gigantesca chamada vacinação.

Jon Rappoport, escritor convidado do site Waking Times
Tradução: Ricardo Camillo
Fonte: http://www.wakingtimes.com/2017/03/06/herd-immunity-used-fear-guilt/?utm_source=Waking+Times+Newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=0e05fd88a9-RSS_EMAIL_CAMPAIGN&utm_term=0_25f1e048c1-0e05fd88a9-54394837

Postagens mais visitadas