Pular para o conteúdo principal

Fenômeno estranho na Venezuela

Ao Editor da Scientific American
OBS: Ao final do texto prestem atenção para a data.

Durante a noite do último dia 24 de outubro, chuvosa tempestuosa, uma família de nove pessoas dormindo em uma cabana a alguns quilômetros de Maracaibo, foi acordada por um zunido alto e barulhento quando uma luz brilhante e vívida iluminou completamente o interior da casa em que dormiam. Os moradores foram tomados de completo terror acreditando, como narraram, que o fim do mundo tinha chegado. Atiraram-se ao chão de joelhos e começaram a rezar, mas sua devoção foi quase que imediatamente interrompida por vômitos violentos, e ferimentos que começaram a aparecer na parte de cima de seus corpos, isto sendo especialmente notado nas áreas da face e dos lábios. Devemos notar que a luz brilhante não se fazia acompanhar da sensação de calor, muito embora houvesse uma aparente névoa e um odor peculiar. Na manhã seguinte os ferimentos tinham diminuído, deixando em seus rostos e corpos grandes manchas negras na pele. Nenhuma dor foi sentida pela família até o nono dia, quando a pele começou a descascar e as manchas se transformaram em dolorosas infecções virulentas. O cabelo, do lado que estava virado para o fenômeno, caiu quando ele ocorreu. Nos nove casos o lado do corpo mais atingido foi, exatamente, aquele que estava voltado para a luz brilhante. O mais curioso sobre essa ocorrência é que a casa nada sofreu e todas as portas e janelas estavam fechadas durante o acontecido. Nenhum traço de luminescência pôde ser observado depois do fato em qualquer parte da construção e todos os que sofreram a experiência foram unânimes em afirmar que não houve nenhuma detonação, mas somente um alto som sibilante já mencionado. Outro dado curioso sobre o fenômeno é que as árvores em torno da casa não mostraram nenhum sinal de dano até o nono dia, quando elas subitamente descoloraram, quase que simultaneamente com o desenvolvimento dos ferimentos nos corpos dos ocupantes da casa. Isso, talvez, seja uma mera coincidência, mas é impressionante que a mesma susceptibilidade aos efeitos elétricos, com o mesmo lapso de tempo, tenha sido observado nos organismos animais e vegetais. Eu visitei as pessoas que estão sofrendo e que estão, agora, em um dos hospitais da cidade; e embora eles estejam com uma aparência realmente horrível, tudo indica que os ferimentos desse caso não irão se mostrar fatais. Warner Cowgill
Consulado dos Estados Unidos
Maracaibo, Venezuela
17 de Novembro de 1886

O ano está correto: 1886. A carta foi publicada na Scientific American em 18 de dezembro do mesmo ano muito antes da ufologia atual. Não existia a televisão não existia. Motores radioativos não existiam. Mas o fenômeno existia; estava lá. Foi registrado pela mais importante revista científica da época.
Fonte: www.projetosonda.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Biólogos provam que o sarampo não é um vírus, e vence processo da Suprema Corte Alemã.

Em uma decisão recente, os juízes do Supremo Tribunal Federal alemão (BGH) confirmaram que o vírus do sarampo não existe.
Além disso, não há um único estudo científico no mundo que possa provar a existência do vírus em qualquer literatura científica. Isso levanta a questão do que foi realmente injetado em milhões ao longo das últimas décadas.

Nenhum cientista, imunologista, especialista em doenças infecciosas ou médico nunca foi capaz de estabelecer uma base científica, não só para a vacinação do sarampo, mas qualquer vacinação para bebês, mulheres grávidas, idosos e até mesmo muitos subgrupos de adultos.

O fato de muitas vacinas serem ineficazes está se tornando cada vez mais aparente. Merck foi golpeada com dois processos de ação de classe separados alegando que mentiu sobre a eficácia da vacina contra caxumba em sua combinação MMR tiro e fabricados estudos de eficácia para manter a ilusão para as duas últimas décadas que a vacina é altamente protetora.



Estudos como o publicado na r…

Socialismo Fabiano! Lobos em pele de cordeiro.

O socialismo fabiano, ou fabianismo, é um movimento político-social britânico nascido no fim do século XIX, encabeçado pela Sociedade Fabiana. Esta associação foi fundada em Londres no dia 4 de janeiro de 1884, e propunha, como finalidade institucional, a elevação da classe operária para tornar-la apta a assumir o controle dos meios de produção.

Desde seus fundadores, o casal britânico Sidney e Beatrice Webb, o fabianismo nunca passou de um instrumento auxiliar da revolução marxista, incumbido de ganhar respeitabilidade nos círculos burgueses para destruir o capitalismo desde dentro. Os conservadores ingleses diziam isso e eram ridicularizados pela mídia, mas a abertura dos Arquivos de Moscou provou que o mais famoso livro do casal não foi escrito pelo marido nem pela esposa, mas veio pronto do governo soviético.

A articulação dos dois socialismos era chamada por Stalin de “estratégia das tesouras”: consiste em fazer com que a ala aparentemente inofensiva do movimento apareça como ún…

"Israel envolvidos no assassinato do juiz Teori Zavascki em avião para evitar papéis Panamá??

Nas informções abaixo posso não concordar com isto ou aquilo, mas postei na integra o material que encontrei pois, precisamos de toda informação possivel para que ao chegar novas noticias tenhamos uma compreenção melhor do que nos rodeia, atentem para as informações que julguem interessantes descartem o que seja dentro de seu sistema de crenças.  Ricardo Camillo.
Papéis Panamá segunda parte; levando à prisão de mais de 200 políticos e executivos, incluindo o presidente Temer e ex-presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Seria uma outra razão para a demissão procurado do diretor do serviço secreto Mossad ".
21 de janeiro de 2017




O juiz Teori Zavascki morreu no ataque em seu avião na quinta-feira no mar ao sul do Rio de Janeiro.

Seu assassinato foi realizado pela presidência brasileira, que é de propriedade por sionista Michel Temer com a assistência técnica do Mossad para proteger os seus investimentos em ambas as empresas Petrobras e Odebrecht SA, para evitar a prisão de mai…