Você conhece o Brasil ID


Através de um acordo de cooperação técnica firmado em 31 de agosto de 2009 entre o Ministério da Ciência e Tecnologia, a Receita Federal e os Estados da União por intermédio de suas Secretarias de Fazenda, formalizou-se o início do Sistema de Identificação, Rastreamento e Autenticação de Mercadorias, nominado como “Brasil-ID”, que se baseia no emprego da tecnologia de Identificação por Radiofreqüência (RFID), e outras acessórias integradas para realizar, dentro de um padrão único, a Identificação, Rastreamento e Autenticação de mercadorias em produção e circulação pelo País. O projeto é coordenado pelo Centro de Pesquisas Avançadas Wernher von Braun em conjunto com o ENCAT.

Objetivo do Projeto ( dito pelo governo)
Desenvolver e implantar uma infra estrutura tecnológica de hardware e software que garanta a identificação, rastreamento e autenticação de mercadorias produzidas e em circulação pelo Brasil, com a utilização de chips RFID, visando padronizar, unificar, interagir, integrar, simplificar, desburocratizar e acelerar o processo de produção, logística e de fiscalização de mercadorias pelo País.

Objetivos Específicos do Projeto
Racionalizar e agilizar, no âmbito do governo, os procedimentos de auditoria e fiscalização de tributos, mercadorias e prestação de serviços;
Propiciar, no âmbito das empresas, redução significativa de custos e melhoria nos processos de produção, armazenagem, distribuição e logística;
Propiciar, no âmbito do governo, maior controle da industrialização, comercialização, circulação de mercadorias e prestação de serviços, no intuito de reduzir significativamente a sonegação fiscal, o contrabando, o descaminho, a falsificação e furto de mercadorias no País, favorecendo, portanto, a um ambiente de concorrência leal;
Criar um sistema nacional de gestão do Brasil-ID (Back-Office) que interaja e integre aos sistemas do governo e empresas que poderão demandar ou prover recursos próprios;
Especificar, analisar, projetar, dimensionar e desenvolver softwares básicos de gestão nacional e centralizada de dados e transações do Brasil-ID a ser gerenciado pelo governo através de uma entidade designada para tal;
Desenvolver soluções de integração de sistemas (middleware) que possibilitará incorporar, de forma automática, os diversos sistemas de informação que irão interagir com os sistemas do Brasil-ID, como, por exemplo, a interface de comunicação com os sistemas da Nota Fiscal Eletrônica. Além disso, o middleware também suportará comunicação padronizada para integração de todos os Leitores de RFID e Sistemas de Comunicação associados que estarão distribuídos pelo território nacional;
Especificar, projetar e implantar infraestrutura tecnológica para as Secretarias de Fazenda e Receita Federal para integração com o Brasil-ID;
Especificar, projetar e desenvolver softwares especializados para a integração, gestão e geração de dados e controles inteligentes que garantam uma célere e eficaz fiscalização nos postos fiscais, comandos volantes e auditorias nas empresas a partir das interações ocorridas entre os sistemas estruturantes dos Estados e o Brasil-ID;
Regulamentar para todo território nacional o uso da tecnologia RFID, visando atender as demandas do segmento de governo e empresarial;
Desenvolver sistemas de informação com interface web com diferentes níveis de permissão para garantir acessos restritos a diferentes tipos de informações;
Adquirir, desenvolver e implementar toda a infraestrutura tecnológica, para completa operacionalização do Brasil-ID, incluindo servidores, leitores de tags RFID, sensores e atuadores para os postos fiscais, dentre outros.

Bom se for só para isto... estaria tudo muito bem mas... neste nosso mundinho tudo tem uma segunda intenção veja abaixo o que mais pode acontecer

Controle total em cidades prisões habitadas por zumbis teleguiados... Isso é o que promete a Nova Ordem Mundial... á você não acredita em NOVA ORDEM MUNDIAL ta bom de uma olhadinha aqui:
http://www.youtube.com/results?search_query=new+order+world&oq=new+order+&gs_l=youtube.1.7.0l10.2241.3121.0.6186.4.4.0.0.0.0.815.1762.1j4-2j0j1.4.0...0.0...1ac.1.YvFyN-AvNxo
O projeto Brasil ID pode ser resumido em etiquetar eletronicamente todas e qualquer tipo de mercadorias (e no futuro até humanos) com chips RFID para rastreamento. A principal meta é que através de diversas parcerias seja criado um padrão único e universal de rastreamento. A etiquetagem começará com os carros no ano que vem.
Resumo da notícia: “Na última sexta-feira o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) publicou a resolução 412 em seu site oficial informando que, a partir de janeiro de 2013, todos os veículos do país iniciam o processo de instalação do dispositivo de monitoramento da frota nacional….A resolução prevê que, a partir do início do ano que vem, todos os modelos 0 km saiam das revendas já com o chip instalado.

(Só para esclarecimento nos USA irão inplantar agora já em 2013 chips em pessoas como sempre estamos  em atraso com as novidades dos USA voltando ao assunto.)

O aparelho, segundo o Detran, deve custar em torno de R$ 5 e o custo será pago pelo proprietário do veículo na hora do primeiro licenciamento. Os veículos usados deverão responder a um cronograma estabelecido pelos Detrans dos estados. A multa para quem for pego sem o chip instalado custará R$ 127,69, mais cinco pontos na Carteira de Habilitação, além da retenção do veículo…”

Como funciona:
1 – O Chip será instalado nos pára-brisas dos carros e o valor será pago pelo proprietário.
2 – O governo vai instalar antenas de monitoramento em todo o território nacional.
3 – As antenas identificam os carros com atraso de licenciamento ou que estão andando em local proibido e mandam a informação para o Detran das cidades, que repassam para as polícias Rodoviária, Militar e Federal.
4 – Quando receberem os dados, os policiais poderão achar com maior facilidade o veículo e abordar o condutor.
Pausa dramática.... ops!

Postagens mais visitadas