600 médicos, dentistas e cientistas exigem o fim do flúor!


Nos Estados Unidos da América deu entrada no Congresso um pedido de eliminação de flúor na água em nome da organização Fluoride Action Network (FAN). Mais de 600 profissionais de saúde, incluindo laureados por prémios Nobel, oficiais de Agências de Protecção Ambiental, membros do Concelho Nacional de Investigação no painel da toxicologia do fluoreto assinaram este pedido.

O relatório entregue ao Congresso exige que os membros «reconheçam que a fluoretação da água está obsoleta e constitui um risco sério para a saúde pública que ultrapassa qualquer benefício mínimo, violanda a ética médica e negando a liberdade de escolha de cada um.»

Cita oito recentes eventos que impelem a uma urgente eliminação do flúor na água e de entre estes:
Um relatório de 500 páginas sobre a toxicologia do fluoreto elaborado pelo Concelho Nacional de Investigação das Academias NAcionais, publicado em 2006;
Provas e evidências dos Centros de Control de Doenças nos Estados Unidos que encontram 32% de crianças com fluorosis, causada pelo fluoreto;
A Associação Médica Dentária Americana alterou a sua posição recomendando a remoção de todas as fontes de flúor a crianças especialmente antes dos 12 meses de vida;
A Universidade de Harvard publicou um estudo onde o osteosarcoma (cancro ósseo) aumentou 5 a 7 vezes mais em pessoas expostas ao fluoreto nas idades entre os 6 e os 8 anos;
O reconhecimento dos Centros de Control de Doenças de que o fluoreto previne o desgaste dentário quando aplicado de forma tópica e não de forma sistémica.


O relatório pede aos membros do Congresso que apoiem uma auditoria à fluoretação requerendo provas científicas de que a fluoretação é necessária ou pelo menos útil.
De acordo com o Dr. Arvid Carlsson, laureado pelo Nobel da Medicina no ano 2000, «a fluoretação é contra todos os princípios modernos da farmacologia, completamente obsoleto.»

Se ainda pensa que fllúor, ou fluoreto, na água é uma «coisa» boa, talvez esta notícia lhe apareça como uma surpresa, mas tal como os supracitados Centros de Control de Doenças afirmam claramente a fluoretação não produz qualquer efeito benéfico para a população.
Na realidade os efeito sda fluoretação são:
Aumento do risco de fracturas ósseas;
Redução drástica do funcionamento da Tiróide;
Redução do desenvolvimento do QI;
Causa de artrite e doenças semelhantes bem como fluorosis dental;
Possibilidade de aumentar o cancro ósseo (osteosarcoma)

O facto de países como Portugal consumir água fluoretada há mais de 50 anos tem sido uma experiência onde as cobaias são os humanos sem sequer estarem cientes disso.

Fontes:
Fluoride Action Network August 9, 2007

Medical News Today August 10, 2007The Fluoride Deception.
NaturalNews

Postagens mais visitadas